O Texto Livre é um grupo de suporte à documentação em Software Livre e desenvolvimento de Software Livre Educacional, sediado no Laboratório SEMIOTEC da Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), apoiado ainda pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG) e pelo Centro de Extensão da FALE (CENEX). O grupo se insere no Diretório de Grupos de Pesquisa do Brasil, pela CNPq.

O grupo Texto Livre tem como objetivo principal promover um campo de pesquisa e produção interdisciplinar no uso das tecnologias livres para o ensino.

No final de 2006, o Texto Livre ficou entre os 16 finalistas do Prêmio Brasil de Tecnologia da Informação e Comunicação, em Brasília, o que incentivou o prosseguimento das atividades colaborativas entre graduandos e os interessados em software livre .

A equipe organiza alguns eventos para a divulgação e compartilhamento de informações entre o público interessado: Encontro Virtual de Documentação em Software Livre e Congresso Internacional de Linguagem e Tecnologia online (EVIDOSOL/CILTEC-online), evento acadêmico síncrono (por IRC) e assíncrono (por fórum) existente desde 2007; Universidade, EAD e Software Livre (UEADSL), evento assíncrono promovido para divulgação de trabalhos dos alunos de graduação sobre o tema de debate, existe desde 2010, e o Dia da Cultura Livre, evento presencial que ocorreu na UFMG anualmente de 2009 a 2011 para se comemorar os benefícios alcançados e se reivindicar maior liberdade de acesso aos bens culturais.

Com o objetivo inicial de reunião dos trabalhos produzidos nos eventos, foi criado o periódico semestral  Texto Livre: Linguagem e Tecnologia, apoiado também pela Faculdade de Letras da UFMG, hoje uma revista científica reconhecida no Portal de Periódicos da CAPES. A revista tem como editora chefe a fundadora do grupo Texto Livre: profa. Ana Cristina Fricke Matte. Seu ISSN é: 1983-3652.

O Texto Livre está registrado no SouceForge (https://sourceforge.net/news/?group_id=176637) desde 2006. Nesse ano, o Texto Livre como metodologia foi usado em uma disciplina da Faculdade de Letras da UFMG, período que chamamos de fase alpha pelo seu caráter iniciante de testes e experimentações. Os alunos realizavam revisão e tradução de textos sobre software livre, respondendo a uma demanda das próprias comunidades virtuais à sua documentação. Veja aqui alguns trabalhos dos alunos como resultado dessas atividades. Atualmente o método Texto Livre está disponível em diferentes publicações.

O Texto Livre vem participando com frequência do Fórum Internacional de Software Livre (8.0 (2007), 9.0 (2008), 10.0 (2009), 11.0 (2010), 12.0 (2011) e 13.0 (2012)), espaço importante para a divulgação do projeto e a possibilidade de futuras alianças com projetos relacionados à educação e ao software livre. Em 2012 o grupo passou a integrar e participar da organização do GT de Educação do FISL.

Durante 18 meses desde agosto de 2011, a equipe dedicou-se ao Portal do Professor Livre com a participação de diversos professores de escola básica, professores e alunos do ensino superior e voluntários que colaboram no desenvolvimento, documentação e testes de ferramentas livres para a criação de um Ambiente Colaborativo Livre (ACO). O projeto ACO, registrado pelo Texto Livre no sourceforge em 2007, visa a criação de um ambiente colaborativo online para atividades didáticas e disponibilização de recursos educacionais abertos, área em que o Texto Livre atua intensamente, em especial com o desenvolvimento de software livre educacional.

Sua participação é sempre bem-vinda! Se tiver interesse, inscreva-se na nossa lista de e-mails ou envie um e-mail pessoal pelo contato disponível neste site.

 

Todos os trabalhos aqui publicados estão licenciados segundo a Creative Commons

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

Based on a work at Texto Livre.